ortec load optimization truck transport

Carregamento: Você está fazendo certo?

557

Colocar os pedidos no caminhão parece algo simples: há 90 produtos de cada 1m³ e o caminhão tem 90m³, feito! Isso fica lindo nas imagens 3D e dá até para ter uma imagem do seu produto no cubo. Mas e se esses 90 produtos precisarem ir para 30 clientes diferentes e não forem do mesmo SKU? De repente passa a importar quais produtos vão primeiro e em último lugar no caminhão. E se determinados produtos forem frágeis e não aguentarem o peso de outros produtos em cima ou não puderem ser carregados no mesmo caminhão ou palete porque são perigosos ou podem contaminar? Essas são apenas algumas questões resolvidas pela otimização de carga. Este próximo artigo fala sobre conceitos cruciais para a indústria de Bens de Consumo: o Otimizador de Carga e o Pedido Perfeito.

Nos anos 80, os primeiros algoritmos eram principalmente utilizados para otimizar os pacotes para distribuição, respondendo perguntas como quantos produtos cabem em qual combinação e em qual caixa.  Isso tendo sido resolvido e se tornado um processo padrão na criação de produto, fez com que o enfoque mudasse. Esse processo criou a próxima revolução: como colocar essas caixas no palete. No entanto, rapidamente foi percebido que isso era parte do mesmo processo e os paletes de produção se tornaram a norma. Agora, como colocar esses paletes diferentes no caminhão/container e, principalmente, se você possui clientes que solicitaram diferentes SKU’s e diferentes localizações?

Para ilustrar este argumento, vamos olhar para três cenários diferentes: 30 paradas em um caminhão de baias, 5 paradas em um caminhão refrigerado e Full Truck Load (FTL)

30 paradas em um caminhão de baia

Um caminhão de baias possui diversas baias, uma para cada palete e uma porta para cada baia. Você pode carregá-las com foco no armazém, onde cada baia possui um palete de um tipo de produto e as camadas iniciam com a que tem o maior número de um único SKU embaixo e o menor número de um único SKU em cima. Você pode carregá-las com foco na Rota, então você tem um palete por cliente e o palete do cliente está no lado do caminhão em que o cliente tem seu endereço. Ou você pode carregá-las de forma híbrida, de duas maneiras: metade por grupo de produto e metade por cliente, ou tudo por grupo de produto, mas com o SKU para a primeira entrega em cima em cada baia, para que o motorista não tenha que descarregar uma tonelada de produtos para chegar ao SKU mais baixo no palete para sua primeira entrega e depois tenha que carregar tudo isso de volta.

5 paradas em um caminhão refrigerado

Um caminhão refrigerado normalmente abre apenas por trás para manter o interior frio. Isso significa que ele deve ser carregado da frente para trás. Isso também significa que, em geral, você deve preferir ter o seu primeiro cliente na porta e o seu último cliente perto do motorista. No entanto, o que acontece se você tiver produtos pesados que não podem ser carregados em cima de produtos frágeis? Porque, teoricamente, ao começar no motorista você colocará os produtos pesados primeiro no palete, carregando produtos cada vez mais leves até o produto mais leve. Mas então você terá que começar o cliente 2 potencialmente em cima dos produtos frágeis do cliente 1. Você deveria começar com os seus produtos pesados novamente ou com os seus mais leves? Novamente, devemos priorizar o seu armazém e ignorar essa restrição ou devemos priorizar a sua entrega e levar mais tempo para sempre ter produtos pesados embaixo de cada palete, fazendo com que você tenha que possuir mais pessoas trabalhando no seu armazém para separar o mesmo SKU três ou mais vezes para o mesmo cliente?

Full truck load

E por último, mas não menos importante, o full truck load (Caminhão totalmente carregado): Esse é interessante, porque todo mundo pensa que um caminhão totalmente carregado é perfeito, não há o que melhorar, você o preencheu com paletes de produção e não consegue colocar mais um. Ótimo, essa é a ideia! Mas ele também está cheio em termos de peso e volume? Você verificou os pesos dos eixos? Tem certeza de que os seus paletes estão em uma posição otimizada? Você está aderindo às restrições do seu cliente? Tem certeza de que o seu pedido realmente cabe? Insira aqui: Pedido Perfeito. Antes de você aceitar um pedido, você deve verificar essas questões acima. Se você tiver menos de 90% de ocupação de peso e/ou volume com pegada completa/número máximo de paletes no caminhão, você precisa ocupar o espaço acima dos paletes. Se você estiver excedendo o peso do eixo, você precisará de mais carga ao redor. Se o seu palete de produção for 1.8m e o seu cliente aceitar somente 1.4m, você precisará reduzir as camadas. Se ele aceitar paletes de 1.9m, mas não o empilhamento duplo, você precisará adicionar produtos ao seu palete de produção para economizar mais. Se ele pedir 70% ou 120% do seu caminhão, você precisará ligar para ele e ver se ele vai pedir mais ou se ele vai reduzir seu pedido, caso contrário, as suas cargas serão muito ineficientes.

O futuro aqui é muito sobre colaboração, compartilhamento de dados e previsão. Todo mundo na cadeia de suprimentos vendo o que está acontecendo naquele caminhão, compartilhando seus dados de vendas para permitir a previsão de pedidos e a entrega como Vendor Managed Inventory antes de você chegar ao Estoque de Segurança, recebendo somente exatamente o que você precisa nos horários que você pode processá-los. Isso permitiria construir o palete perfeito utilizando produção. Para todos os três casos seria muito diferente, mas também muito parecido potencialmente se o seu armazém for tão automatizado quanto a sua produção. Você poderia circular paletes de volta para produção para adicionar somente uma camada de produto e em um futuro mais distante, adicionar até SKU’s individuais, eliminando o picking completamente.

Conclusão

A otimização de carga possui tantas soluções quanto empresas. Isso varia fortemente com perfil, custos e visão. O futuro pede previsão integrada para todos os clientes até um ponto em que o armazém e os pedidos/demandas do cliente são uma parte viável do seu processo de produção. Isso já é o conceito de S&OP (planejamento de vendas e operações), mas o futuro tornará isso uma realidade. A real questão é quando esse nível de tecnologia se tornará barata o suficiente para ser aplicada em todos os lugares? Para que isso aconteça, o seu perfil de empresa, seu custo de indústria e a visão dos seus líderes precisam estar alinhados.

Links relevantes

http://ortec.com/pt-br/

Bart van Beuzekom
Bart van Beuzekom is Director at ORTEC Latin America.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *